jump to navigation

O IMPACTO DAS FRAUDES DE SEGUROS 18/02/2013

Posted by linomartins in Fraudes.
trackback

Muitos de nossos leitores perguntam qual a razão de iniciarmos as atividades da LIMASI TREINAMENTOS EXECUTIVOS com a realização do Curso sobre Contabilidade Forense e a resposta pode ser obtida no estudo divulgado neste mês de fevereiro pela Insurance Europe – entidade que representa todas as seguradoras europeias –sob o titulo “The impact of insurance fraud” em que avalia as fraudes de seguros no continente europeu.

O material fornece uma visão geral do tipo, escala e impacto das fraudes em seguros em toda a Europa e também descreve as ações do setor de seguros para reduzi-las. Esclarece que reduzir e impedir a fraude de seguros é uma prioridade para as seguradoras em toda a Europa.

Na abertura do relatório a Insurance Europe esclarece que a fraude tem impacto não apenas sobre as seguradoras, mas também em seus clientes. Ele também tem um impacto na sociedade em geral, porque a fraude de seguros pode ser usada para financiar atividades criminosas.

A fraude de seguros não é um crime sem vítimas ou insignificante. A grande maioria de clientes honestos acaba pagando pela desonestidade de  poucos através de premios de seguro  mais elevados.

Eis algumas informações colhidas do documento:

  • Em média, na Europa, 10% dos sinistros são fraudulentos (considerando os detectados e os não detectados).
  • No Reino Unido, ₤ 1,9 bilhão (€ 2,2 bilhões) de sinistros fraudulentos é detectada a cada ano e as seguradoras estão detectando mais fraudes – o valor das fraudes detectadas em 2011 aumentou 7% e, neste mesmo ano, as seguradoras descobriram 138 814 sinistros fraudulentos  equivalente a 2 670 reivindições a cada semana.
  • Na Alemanha, mais da metade dos sinistros ocorridos com computadores pessoais ou com “smartphones” são considerados suspeitos.
  • Na Suécia, em 2011 foram realizadas 6.200 investigações sobre suspeitas de fraude que detectaram o montante de 40 milhões de fraudes. Um estudo descobriu que 10 a 20% de todas as reivindicações fraudulentas são pedidos de perdas que nunca ocorreram (ou seja, reivindicações falsas) e 80 a 90% são de valores de indenização superestimados. Também na Suécia, um grave problema foi identificado com incêndio de veículos já que no outono de 2012 havia pelo menos um carro incendiado por dia no sul do país.  Os carros estavam sendo comprados mais baratos em leilões online e depois registrados e segurados com proprietários fictícios. Os danos reivindicados foram em valores significativamente superiores ao valor de compra do veículo.
  • Na França os números da associação de seguros (FFSA) revelam  35.042 sinistros  fraudulentos registrados em 2011, levando a    € 168m  que não foram pagos a indivíduos desonestos.
  • Na Finlândia, pesquisa realizada em 2012 apontou que 27% dos 1.000 entrevistados disseram que conheciam, uma pessoa “que já tinham enganado a sua seguradora “. Este valor é superior em 25% a estudo semelhante realizado em 2010.

Para conhecer o documento acesse o link a seguir:

fraud-booklet

 

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: